Friday, 12 September 2008

Duelo I - Revolta dos Sentimentos

Sentimentos revoltam-se

Magoas extinguem-se

Ligações fortalecem-se

Ideias formam-se

Letras fluem

Palavras formam-se

Poemas vão surgindo

A beleza vai-se se mostrando

E o amor... Ai o amor...
Esse, vai crescendo cada vez mais.


[Venus - 12.09.2008 - 12:05h]


Vai crescendo cada vez mais
Sem saber ou sequer entender
O porquê do sentimento, não quer perceber os sinais
Sem querer ficar cego outra vez
Sem querer fazer a figura que fez
Não consegue controlar as ideias e palavras que se formam
No fundo são ideias e palavras que já amam
E as letras que fluem, fluem sem saber para quem
Os poemas formam-se com um amor incógnito
Uma dúvida obscura num amor sem mérito
Desprovido de uma parte, logo sem arte
Inibem-se as ligações e aprendem-se todas as lições
A mágoa surge das tentações e das ego-suposições
E no fundo, bem no fundo
É por isso que os sentimentos se revoltam.

[Maurinho - 12.09.2008 - 16:18h]

2 comments:

o casalqseama* said...

bom os dois: escrever e amor... escrever o amor é melhor ainda!


tem presente!!!

bjs*

Nanda Assis said...

o amor nunca para de crescer, de nascer de adormecer, nunca para...
bjosss...