Friday, 31 October 2008

Pensamento do Dia


"Quanto Vive o Homem, Por Fim?

Vive Mil Anos Ou Um Só?
Vive Uma Semana Ou Vários Séculos?
Por Quanto Tempo Morre o Homem?
Que Quer Dizer Para Sempre?

[Pablo Neruda]

Acordar Contigo...

[...]

Devagar levantei-me e fui a casa de banho. Quando voltei para o quarto vi que eram quase horas de ir trabalhar... Tu ainda ias dormir mais. Decidi dar-te um mimo naquela hora cedo da manha, e de boca cai no teu membro... Ele tava quente e num instante ganhou vida e tu acordaste com gemidos de prazer... Cada gemido era musica para os meus ouvidos... Eu amo dar-te prazer e sei que tu amas os meus boquetes. Sentiste-te fraquejar, e exigiste a minha vagina... Sem pronunciar palavra recusei-me a dar-ta. Sendo tu mais forte que eu, sentaste-te e puxaste-me para ti virando-me. E desde toda a língua ao meu clitóris. Gemi como uma louca... Naquele 69 delicioso continuamos ate nos virmos cada um na boca um do outro. Não satisfeito, disseste-me:

- Quero mais... Quero te dar bom dia

Timidamente, eu disse

- Vem neném... Sou toda tua... Vem me amar, vem me ter, vem me dar bom dia

Ele veio e me penetrou de ladinho... Com uma mão me apalpava e beliscava as mamas, com a outra abria a minha perna e brincava com o meu clitóris. Sem nos apercebermos, estávamos transando eu de costas para ele e eu já deitada de barriga para baixo. Naquela posição de posse ele me penetrou como um verdadeiro animal, cravou as unhas em minhas nádegas e me fudeu como se eu fosse uma puta e ele tivesse raiva. Quase não o reconheci, mas amei o prazer que senti e o prazer que ele sentia. Viemos-nos em gemidos abafados pelo som dos chapas que passavam na avenida...

Deitamos-nos e nos abraçamos com um beijo.

- Bom dia meu amor, disse ele

- Bom dia meu bem, respondi eu com um sorriso.

- Te amo demais, disse ele me beijando, fechando os olhos e adormecendo sem esperar a minha resposta...

[...]


[31.10.2008]

The Tension of Opposites

One afternoon, I am complaining about the confusion of my age, what is expected of me versus what I want for myself.
"Have i told you about the tension of opposites?" he says
The tension of opposites?
"Life is a series of pulls back and forth. You want to do one thing, but you are bound to do something else. Something hunts you, yet you known it shouldn't. You take certain things for granted, even when you know you should never take anything for granted. A tension of opposites, like a pull on a rubber band. And most of us live somewhere in the middle."
Sounds like a wrestling match, i say
"A wrestling match. He laughs. Yes, you could describe life that way"
So which sides wins?
He smiles at me, the crinkled eyes, the crooked teeth.
"Love wins. Love always wins."

Extraido do bestseller "Tuesdays with Morrie" de Mitch Albom

Thursday, 30 October 2008

Delírio


Nua, mas para o amor não cabe o pejo
Na minha a sua boca eu comprimia.
E, em frêmitos carnais, ela dizia:
– Mais abaixo, meu bem, quero o teu beijo!

Na inconsciência bruta do meu desejo
Fremente, a minha boca obedecia,
E os seus seios, tão rígidos mordia,
Fazendo-a arrepiar em doce arpejo.

Em suspiros de gozos infinitos
Disse-me ela, ainda quase em grito:
– Mais abaixo, meu bem! – num frenesim.

No seu ventre pousei a minha boca,
– Mais abaixo, meu bem! – disse ela, louca,
Moralistas, perdoai! Obedeci
....

!Por: Olavo Bilac!Anja Rakas

Pensamento do Dia

"Queridas Mulheres,
Vocês Podem Viver Com Milhares de Animais e
Não Ficarem Frustradas.
Mas,
Se Viverem Com Um Ser Humano,
Por Melhor Que Seja a Relação, Haverá Decepções.
Dêem-se, Mas Não Esperem Muito Retorno dos Outros.
Esta é Uma Das Mais Excelentes Ferramentas
Para Proteger as Vossas Emoções."

Morro e Vivo Por Ti

Sinto-te tocares-me a pele

Sinto-te acariciares-me a face

O teu agrafar das unhas em minhas ancas

O teu encostar do corpo no meu

O teu cheiro em meu cangote

O teu beijar nos meus lábios

O passar dos teus dedos por minha vagina

O beliscar teu em meus mamilos

Aiiiiiiii...

Morro de prazer

Feliz e prazeirosamente, morrerei


Sinto-te em todo o lado

Cheiro-te a dormir

Ouço-te no meu caminhar

Vejo-te nas esquinas

Beijo-te no ar

Amo-te em mim

Faço amor contigo...

Aqui e em qualquer lugar

Aiiiiiiiii...

Morro de amor

Feliz e apaixonadamente, morrerei


Já não te quero

Já não te desejo

Agora, já te possuo

De hoje, já te tenho

O meu viver é contigo

O meu amar é a ti

Aiiiiiiii...

Morrer? Não!

Viverei!

Para te amar sempre,

Te fazer feliz a todo o custo

E te dar prazer desmedidamente.

Para ti, vivo.


[30.10.2008]

Wednesday, 29 October 2008

Rua D'Arte - Fim de Semana SOLIDÁRIO


A Rua D'Arte lança a partir desta Quinta-feira o seu projecto: Fim-de-Semana Solidário. Este projecto consiste em ajudar varias instituições que acreditamos estarem a desenvolver um trabalho com impacto positivo na nossa sociedade, nomeadamente com crianças que como sabemos são a fixa etária mais vulnerável a pobreza que infelizmente ainda existe em Moçambique.

No ultimo fim de semana de cada mês realizaremos sempre uma angariação de material escolar, roupas, bens alimentares (pretendemos fazer cestas básicas) e fundos para a reabilitação ou melhoramento das infraestrutura usadas por estas instituições. As primeiras instituições a serem beneficiadas são:

# AVOMACC (Associação Voluntária de Mães e Crianças carenciadas)
# Centro da Boa Esperança (Xipamanine)


*****Programa da Semana*****

[5feira - 30.10.2008]

20h “Com Jazz e Poesia vamos fazer Magia”

Vem e traz contigo material escolar, roupa e bens alimentares.


[6feira – 31.10.2008]

22h “SHOT Solidário: vem curtir o Rua D'Arte e faz sorrir o AVOMACC”
Vem, para a entrada, serão 100 Meticais e receberas um desenho feito por uma criança da AVOMACC.


[Sábado – 01.11.2008]

12:30h “Almoço: Arte solidaria”
As crianças da AVOMACC passaram um dia diferente brincando com palhaços na Rua D'Arte e faremos a entrega dos valores arrecadados nas noites anteriores.

21:30h ”Jazz Solidário”
O moçambicano Deodato radicado na Suécia actuara.

22:30h “Shot Solidário”
Venderemos cestas básicas ao som dos DJs Stradivrius e Skeeper. Pretendemos vender pelo menos 100 nessa noite


Todos os fundos e bens arrecadados serão entregues sábado aos responsáveis pelos projectos. A primeira entrega será feita no almoço de solidariedade sábado na Rua D'Arte


Venha e participe nesta campanha.

Para mais informações, contacte-nos através do email: ruadarte@gmail.com


Rua D'Arte
- Jazz, Cinema, Poesia, Teatro e Fotografia -
...Enfim, Cultura! O Cruzamento de Personagens...

Tuesday, 28 October 2008

Sombras

Somos seres feitos de sombras
Sombras que vagueiam pela calcada, que se descobrem nas esquinas, se despem de preconceitos no escuro e se perdem ao sol
Vestem-se de sentimentos e letras, de duvidas e porquês temidos, de palavras sentidas e comedidas
Somos sombras vivas
Somos sombras que procuram
Somos sombras que questionam e se combatem
Somos, na verdade, sombras de nós mesmos
Somos sombras de um EU tímido, de um EU sombrio

[28.10.2008]

Foto: Eu andando pela cidade a caminho da Handymen

Revolucionando a Cidade

Sentada no café

Secando na espera

A cidade observada, as pessoas olhava

Um olhar analista, inquiridor e sempre surpreso

Muitas pessoas vindo dos seus trabalhos, da escola

Indo para a escola, para casa e alguns para os seus trabalhos da noite...

Cada uma preocupada consigo mesma, com o seu umbigo

No seu atraso pensavam, e pelo dia do magro salário choravam

A cidade [pouco] suja vivam, crescendo em marginalidade

A poluição em formato novo não sentiam, enganavam-se com o novo formato

Um formato enganador, bonito até, mas num formato não tão novo,

Um formato velho, actualmente evoluído: o ar

Os passeios repletos de pequenas bancas: de roupas e flores,

Misturando hortaliças com cigarros

A vergonha tomou conta de mim

Refilava eu com o atraso da bica e da sandes

Enquanto olhava o alucinante aumento dos “malucos”

Dos marginais intelectualizados e dos bebedores oficiais de bicas

É uma cidade completa, é uma cidade que conecta

Conecta mundos e pessoas, Ideias e saberes

Mistura poluição com reabilitação

E construção com corrupção

Mas quem são os corruptos???

Somos todos... Fazemos todos parte, nalgum momento

É triste constatação, é a voz da razão

Foi nessa contratação que assumimos a postura resoluta

De um dia fazer a revolução

A tão falada revolução cultural,

A revolução das mentes

Sobre essa revolução divaguei

E beberiquei a minha bica

Esqueci a cidade, esqueci a sua identidade

Mente frente mente, fiquei

E nela naveguei

E hoje, ainda penso na revolução

Esperando pelo dia da sua explosão.


[30.09.2008]