Thursday, 29 January 2009

Desafio


A minha querida e louca sana Avid propos-me este desafio. Fui apanhada de surpresa, mas sendo ela especial para mim, não a podia deixar na mão. As regras do jogo são:

1. Escolher um cantor. Eu escolhi Bjork

2. A cada "pergunta" feita, tenho que escolher um título de uma música e colocá-lo lá como resposta.
3. Nomear 7 pessoas para repassar o desafio.


DESAFIO:

1) És homem ou mulher? Bachelorette

2) Descreve-te: Hunter

3) O que as pessoas acham de ti? You’ve been flirting again

4) Como descreves o teu último relacionamento: Possibly Maybe

5) Descreve o estado actual da tua relação: It’s, oh, so quiet

6) Onde querias estar agora? 5 Years

7) O que pensas a respeito do amor? Human behavior

8) Como é a tua vida? I go humble

9) O que pedirias se pudesses ter só um desejo? Cover me

10) Escreve uma frase sábia: Army of me


Quanto aos desafiados, deixo a escolha de cada um.

Beijus doidos e insanos, meus



--
et cætera


Venus

Sunday, 25 January 2009

Prova de mim... Tudo!


Abraça-me...
Sinta este fogo infernal que me envolve
Deixando-me molhada
Suada
Pelo tesão, retesada!
Toda em polvorosa
Nem sempre minhas rimas
Combinam com minha prosa.
Com você deslizante
Penetrante
Quando sinto sua estocada
Fazendo-me de escudo
Para sua dura adaga.
Abraça-me...
Veja com gulodice minhas coxas abertas
Trêmulas
Para você, meu Poeta!
Beba-me aos goles, em doses incertas.
Rola-me pela cama
Com a fome de quem me ama.


Anda!
Venha aportar em meu mar
Como náufrago à deriva
Prova da minha seiva que a ti cativa
Deixa em meu cerne
Gotas escorridas de sua própria vida.
Navega em meu cio de mulher amante
Sou Diamante!
Sinta meu sexo, sempre latejante.
Lambuza-me!
Com seu mel almiscarado
Todo meu corpo de fêmea bem amada
Seu perfume deixa meus mamilos arrepiados.
Olhando-me sempre com este olhar safado
Meu Homem despudorado!
Eu te saboreio
Com minha boca a provocá-lo
Língua escorregadia
Vadia
Dançando, bailando
Em lugares impuros
Tão puros!
Obscuros.
Mas
Cubra-me...
Deita-se sobre mim
Como potranca que sou
Entra em meu corpo
Crescendo...
Aumentando...
Ritmando...
Como se eu fosse sua música em progressão.
Canta minha melodia
E
Perca toda sua Razão...

[
Graça da Praia das Flechas]


Friday, 23 January 2009

Ras Hitim e Beach Party na Rua D'Arte


Sexta-Feira - Reggae ao vivo com Ras Hitrim, tchaca tchaca tchaca,

APARECE - 21:00h

**************************************************


Sábado ás 21:30h BEACH PARTY

A rua vai ter praia

A rua vai ter COCkTaiLS



dunas

A rua vai ter calor

água de côco...

Palmeiras...

CUBALIBRE

SALSA

Verão

Cerveja bem gelada...

TRAje a A RIGoR


PS: quem vier trajado a rigor paga o que quiser... quem não estiver paga 200 paus...


A rua Vai entrar em 2009... com bom feeling



Rua D'Arte

- Jazz, Cinema, Poesia, Teatro e Fotografia -

...Enfim, Cultura! O Cruzamento de Personagens...

Thursday, 22 January 2009

Não procurem mais.

Wednesday, 21 January 2009

A Minha Comédia

Querida amiga Raquel

Ontem fui protagonista de um filme..
Não um drama e muito menos filme indiano... foi mesmo uma comédia.
Fui a protagonista, autora, directora, produtora e única audiência...

Vinha eu, logo cedo, a descer as escadas do prédio onde vivo, concentrada a escolher as músicas para ouvir a caminho do job, e catrapum... dei com a bunda da dobra da escada.
Já tinha uma das nádegas dividida por uma queda semelhante no coconuts a uns anos atrás... agora tenho as duas nádegas coloridas. Parece um daqueles quadros góticos: fundo preto, e com uma mancha uniforme e quase simétrica na bunda.
Ri-me da queda. Só me lembro de agarrar ao corrimão quando já sentia a dureza do degrau adentrando em minhas carnes fofas, ahahahah...
O guarda que andava a limpar as escadas aquela hora (normalmente as escadas são limpas de madrugada), ainda perguntou: sinhora caíu? Só pode ter ouvido o barulho. Sorte minha que não tive cuscumunhas (testemunhas que cuscuvilham) oculares. Respondi-o que não, dei meia volta e apliquei tudo que me ensinaram nesses casos: gelo, pachos quentes e hyrudoid. Fiquei em casa o dia inteiro de bunda pró ar.

Hoje tentei, mas já estava a ficar cansada de estar em casa... E o trabalho aqui acumula-se. Logo, vim exibir a minha bunda deformada aos meus caros e nada dilectos colegas.
Quando saí de casa esta manhã, vi o chão bem molhado e fresco. Assustei... e disse: outra palhaça NÃOOOO!!! Pé ante pé, lá fui eu pousando os pés nos degraus e consegui chegar salva ao r/c.

Mas olha, tou bem, bem disposta e em breve a minha fantástica bunda estará pronta, dura e reboliça para mais uma sessão de bronzeado e espalhanço de charme nesta bola a que demos o nome de Terra!

Beijus doidos e saudosos

Desta sempre amiga,

--
et cætera


V...

PS - Junto envio uma fotografia das escadas que tentaram ceifar a minha vida. A mentora do crime é a 2ª a contar de cima. Aquela luz brilhante lá no fundo, não é um anjo, não... é a minha sagrada residência, a minha cobertura fantástica.

Tuesday, 20 January 2009

Hoje na Rua D'Arte


Obama será "um momento de esperança e orgulho" para o Mundo

Terça dia 20, às 19.00h

Tomada de Posse de Barack Obama transmitida em directo.

Saturday, 17 January 2009

Momentos...


Existem Momentos de Hesitações, Interrogações e Inquietações!
Nem Sempre Tenho Respostas ou Soluções!

Nem Sempre a Voz do Coração me Escuta ou Entende!

Aguardo Pelo Amanhã, Com a Esperança Que Nem Todos Os Dias São Iguais.

O Ontem Já Esqueci, o Hoje Estou a Viver, O Amanhã Esta para Nascer!


Autor: Desconhecido

Friday, 16 January 2009

Valores de Hoje


"…Porque Eu Vivi Num Tempo Em Que o Amor Era Uma Coisa Perigosa.

Tu Vives Num Tempo em Que o Amor é Uma Coisa Estúpida.

Nosso Mundo de Então é Feito de Miséria e Fome.

O Que Vale o Amor, a Amizade?

O Único Valor nos Actuais Dias é Sobreviver!!!"


[Terra Sonâmbula, Mia Couto]

Thursday, 15 January 2009

Conselhos de um velho apaixonado


Quando encontrar alguém e esse alguém fizer seu coração parar de funcionar por alguns segundos, preste atenção: pode ser a pessoa mais importante da sua vida.

Se os olhares se cruzarem e, neste momento, houver o mesmo brilho intenso entre eles, fique alerta: pode ser a pessoa que você está esperando desde o dia em que nasceu.

Se o toque dos lábios for intenso, se o beijo for apaixonante, e os olhos se encherem dágua neste momento, perceba: existe algo mágico entre vocês.

Se o 1º e o último pensamento do seu dia for essa pessoa, se a vontade de ficar juntos chegar a apertar o coração, agradeça: Algo do céu te mandou um presente divino : O AMOR.

Se um dia tiverem que pedir perdão um ao outro por algum motivo e, em troca, receber um abraço, um sorriso, um afago nos cabelos e os gestos valerem mais que mil palavras, entregue-se: vocês foram feitos um pró outro.

Se por algum motivo você estiver triste, se a vida te deu uma rasteira e a outra pessoa sofrer o seu sofrimento, chorar as suas Lágrimas e enxugá-las com ternura, que coisa maravilhosa: você poderá contar com ela em qualquer momento de sua vida.

Se você conseguir, em pensamento, sentir o cheiro da pessoa como se ela estivesse ali do seu lado...

Se você achar a pessoa maravilhosamente linda, mesmo ela estando de pijamas velhos, chinelos de dedo e cabelos emaranhados...

Se você não consegue trabalhar direito o dia todo, ansioso pelo encontro que está marcado para a noite...

Se você não consegue imaginar, de maneira nenhuma, um futuro sem a pessoa ao seu lado...

Se você tiver a certeza que vai ver a outra envelhecendo e, mesmo assim, tiver a convicção que vai continuar sendo louco por ela...

Se você preferir fechar os olhos, antes de ver a outra partindo: é o amor que chegou na sua vida.

Muitas pessoas apaixonam-se muitas vezes na vida, mas poucas amam ou encontram um amor verdadeiro.

Às vezes encontram e, por não prestarem atenção nesses sinais, deixam amor passar, sem deixá-lo acontecer verdadeiramente. É o livre-arbítrio.

Por isso, preste atenção nos sinais.

Não deixe que as loucuras do dia-a-dia o deixem cego para a melhor coisa da vida: O AMOR !!!

Ame muito... Muitíssimo...


[Carlos Drummond de Andrade]

Monday, 12 January 2009

Dreaming Ilusions





Minha alma está silenciosa, receosa de barafundas inconstantes de respirações incautas e sinuosas.
Escolhi o estado de inercio parcial de um espírito calejado pelas areias movediças da vida.
Estacionei por segundos meu pensamento e minha emoção, não querendo nem ouvir de outros a sua dissertação naturalística de uma vida social supostamente corrida.
O meu momento de rejuvenescimento está próximo, só tenho que acomodar minha costela em minha respiração e aceitar a onda que virá.
By Anja Rakas

Tuesday, 6 January 2009

Michael Kuntter ao vivo na Rua D'Arte


Michael Kuttner & Quadrilha de Maputo

Este grande baterista Alemão está de volta a Maputo.

A actuação vai realizar-se sexta-feira ás 21:30 na Rua D'Arte, e contará com a presença de músicos dos Timbila Muzimba.

Uma performance a não perder.


--
Rua D'Arte
- Jazz, Cinema, Poesia, Teatro e Fotografia -
...Enfim, Cultura! O Cruzamento de Personagens...

Monday, 5 January 2009

Lembrete...


A vida é o dever que nós trouxemos para fazer em casa.

Quando se vê, já são seis horas!

Quando se vê, já é sexta-feira...

Quando se vê, já terminou o ano...

Quando se vê, perdemos o amor da nossa vida.

Quando se vê, já passaram-se 50 anos!

Agora é tarde demais para ser reprovado.

Se me fosse dado, um dia, outra oportunidade, eu nem olhava o relógio.

Seguiria sempre em frente e iria jogando, pelo caminho, a casca dourada e inútil das horas.

Desta forma, eu digo: Não deixe de fazer algo que gosta devido à falta de tempo, a única falta que terá, será desse tempo que infelizmente não voltará mais.


[Mario Quintana]

É urgente!


"É urgente o amor.
É urgente um barco no mar.
É urgente destruir certas palavras,
ódio, solidão e crueldade,
alguns lamentos,
muitas espadas.
É urgente inventar alegria,
multiplicar os beijos, as searas,
é urgente descobrir rosas
e riose manhãs claras.
Cai o silêncio nos ombros
e a luzimpura, até doer.
É urgente o amor,
é urgente permanecer."

[Eugénio de Andrade]

Moçambique sai do chão!

Moçambique sai do chão!
E vai no porão
Caiu a sombra, tombou no chão
Fica um buraco no pé da nação
Lá vai a tábua de um caixão
O morto é a floresta de uma nação
Toda a riqueza para exportação
Não fica nada para nós, não, não
Não fica nada para nós, não, não
Já está mais que na hora, põe a mão na cabeça
E vê agora como a terra chora
A moto-serra, serra, serra
Rouba o verde, numa outra guerra
Lá vai a umbila
Lá foi o jambirre
Caiu a chanfuta
Caiu pau-preto
E voa a mssassa
Voou a mbaúa

Quem canta agora
É a moto-serra
Quem canta agora é a moto-serra
Parando a árvore, despindo a terra
Roubando o verde, numa outra guerra
Quem toca agora é a moto-serra
A música que agora toca no mato
Não é xigubo, makwaela, nem campo adubado
Não é enxada, não, não, não
Não é nem fumo de xitimela, my brother


Oh Papá, oh Titio
Corta aqui, mas depois planta ali,
Oh!Oh Papá, oh Vovô
Corta aqui, mas depois planta ali, Oh!
A música, agora, não é a canção
É o simples ronco do camião
Lá vai o tronco, lá vai a madeira
Lá vai a riqueza sem algibeira.

[Mia Couto]

Sunday, 4 January 2009

Presa


-->
Sinto-me presa...
Presa a uma armadilha, a uma ratoeira criada por mim
Sinto-me acorrentada a um mundo de sentimentos
Sentimentos que vêem como certezas e transformam-se em duvidas doentias
Sinto que tu encurralaste-me no meus sentimentos por ti
Sinto-me indefesa, sem acção...
Sei que tenho que reagir...
Sei que conseguirei libertar-me dessas duvidas, nem que tenha que inverter a situação, nem que para isso te faca minha presa.
Mas...
Devo continuar a presa e amar-te?
Ou devo me desprender e desamar-te?

[27.10.2008]