Sunday, 25 January 2009

Prova de mim... Tudo!


Abraça-me...
Sinta este fogo infernal que me envolve
Deixando-me molhada
Suada
Pelo tesão, retesada!
Toda em polvorosa
Nem sempre minhas rimas
Combinam com minha prosa.
Com você deslizante
Penetrante
Quando sinto sua estocada
Fazendo-me de escudo
Para sua dura adaga.
Abraça-me...
Veja com gulodice minhas coxas abertas
Trêmulas
Para você, meu Poeta!
Beba-me aos goles, em doses incertas.
Rola-me pela cama
Com a fome de quem me ama.


Anda!
Venha aportar em meu mar
Como náufrago à deriva
Prova da minha seiva que a ti cativa
Deixa em meu cerne
Gotas escorridas de sua própria vida.
Navega em meu cio de mulher amante
Sou Diamante!
Sinta meu sexo, sempre latejante.
Lambuza-me!
Com seu mel almiscarado
Todo meu corpo de fêmea bem amada
Seu perfume deixa meus mamilos arrepiados.
Olhando-me sempre com este olhar safado
Meu Homem despudorado!
Eu te saboreio
Com minha boca a provocá-lo
Língua escorregadia
Vadia
Dançando, bailando
Em lugares impuros
Tão puros!
Obscuros.
Mas
Cubra-me...
Deita-se sobre mim
Como potranca que sou
Entra em meu corpo
Crescendo...
Aumentando...
Ritmando...
Como se eu fosse sua música em progressão.
Canta minha melodia
E
Perca toda sua Razão...

[
Graça da Praia das Flechas]


7 comments:

Miguel e Juliana said...

De tirar o fôlego, como tu Vanize, tesudíssima..

Beijos
Miguel e Juliana

Nanda Assis said...

que isso, quente e delicioso.

bjosss...

Avid said...

Dificil fazer isso tudo algemado nao? Ou existem outros ways???
Bjs meus

P.S. tem desafio p ti la no meu cantinho.

Peregrina said...

Muito bom! Belissimo trabalho de ilustraçao :)

João e Joana said...

Maravilha de poema!

Abraço

{Nanda}_A said...

simplesmente maravilhoso...
de tirar o folego...rs

bjs

MaAzBel said...

Parabéns pelo belo Blog!