Thursday, 3 December 2009

Vai um bucado de Optimismo?!


Para o que vale a pena:
Nunca é tarde ou, no meu caso, nunca é cedo,
para ser quem quer que você queira ser.
Não há limite de tempo, pare quando você quiser.
Você pode mudar ou continuar a mesma,
não existem regras para isso.
Nós podemos fazer o melhor ou o pior disso.
Eu espero que você faça o melhor.
E eu espero que você veja coisas que te incitem.
Eu espero que você sinta coisas que você nunca sentiu antes.
Eu espero que você conheça pessoas com diferentes pontos de vista.
Eu espero que você viva uma vida da qual você se orgulha.
E, se você descobrir que não, eu espero que você tenha forças para começar tudo mais uma vez.

(Extraído do filme: “O curioso caso de Benjamin Button”)

Tuesday, 1 December 2009

Com carinho...


"Com muito carinho eu lhe desejo
que a cada amanhecer

raios de sol penetrem em sua alma
enchendo-a de paz e certeza de
que a vida é feita de Esperança!"

Monday, 16 November 2009

Busque os seus sonhos


Sεм Sσηhσs, αs ρεгđαs sε tσгηαм iηsµρσгtάvεis,
αs ρεđгαs ησ cαмiηhσ sε tσгηαм мσηtαηhαs,
σs fгαcαssσs sε tгαηsfσгмαм εм gσlρεs fαtαis.

Mαs, sε vσcê tivεг Gгαηđεs sσηhσs...
Sεµs εггσs ρгσđµziгãσ cгεsciмεηtσ,
sεµs đεsαfiσs ρгσđµziгãσ σρσгtµηiđαđεs,
sεµs мεđσs ρгσđµziiгãσ Cσгαgεм.

[Autor Desconhecido]

Thursday, 12 November 2009

Sorria...


Sorria para a vida,
sorria para o amor,
deixe a paz ser sua amiga,
esqueça que existe a dor...
Sorria com vontade,
sorria com emoção,
deixe fluir a felicidade,
que está no seu coração...
Sorrir abre seu caminho,
e evita o mau-humor,
abre alas de mansinho
para o carinho e para o amor.
Hei! Nunca chore meu amigo,
só se for de alegria...
O amor está contigo,
não deixe escapar a magia.
Sorria a todo dia,
sorria a toda hora,
sorria com alegria,
sorria mesmo agora...
Simplesmente, sorria!

[Autor Desconhecido]


Monday, 2 November 2009

Confiança


O que é bonito neste mundo,
E anima,
É ver que na vindima
De cada sonho
Fica a cepa a sonhar outra ventura...
E que a doçura
Que não se prova,
Se transfigura
Numa doçura
Muito mais pura
E muito mais nova...


[Miguel Torga]


Monday, 26 October 2009

Magia de viver.


Viva a Vida com alegria...
Cultives a Amizade, Não plante a maldade.
Faça de teu viver uma magia...
Ofereça sempre uma flor, Não guarde no coração rancor.
Viva a vida com fantasia...
Nos prazeres da verdade, Não esqueças a lealdade.
Faça de tua Alma vazia Um ser de grande esplendor...
Em teu coração, cultives o Amor!

[Dolandmay]

Tuesday, 20 October 2009

Sσυ σ qυє тσcα мίŋђα αlмα


"Prezo muito minhas amizades e
reservo sempre um canto no
meu peito para elas.
E, sempre que surge a ocasião, também
não perco a oportunidade de dar um
amigo a um amigo, da mesma forma
que eu ganhei vocês.
E não adiantam as despedidas.
De um amigo ninguém se livra fácil.
A amizade além de contagiosa
é totalmente incurável".

(Vinícius de Moraes)

Thursday, 15 October 2009

A Correnteza da Vida


"A correnteza de um rio caminha sempre para uma direção
seguindo seu destino.
Assim, também é o percorrer de nossa vida.
Parar na dor de um sentimento é construir
uma barreira represando a tristeza,
transformando numa grande represa de sofrimento
e impedindo a felicidade cursar durante nossa existência.
Pois a vida segue, independente do que sentimos.

Enfim, o tempo não volta, não dá pausa é continuo."

(Ataíde Lemos)

Thursday, 8 October 2009

Presença Amiga


Notei sua presença querida,
com sua amizade sempre benvinda...
Uma presença amiga
é algo que nunca intriga...
sempre desejada... sempre amada
nunca pode ser desprezada.
Uma presença amiga,
esquecendo se houve alguma briga,
sempre trazendo amor,
chegando cheia de calor...
Calor que vem da amizade,
que só nos traz felicidade...
Fale-me de seus problemas,
que lhe contarei meus dilemas.
Confidências trocadas,
mágoas consoladas...
é essa a finalidade
de se ter uma amizade...
Essa amizade querida,
que quero ter por toda a vida...
Vamos tomar um café?

(Marcial Salaverry)

Tuesday, 6 October 2009

Sexo na Água

Na banheira, na piscina, no mar, fazer sexo na água é uma das fantasias mais comuns e mais fáceis de realizar, sobretudo nas estações de temperatura mais elevada. Mas, apesar de parecer muito excitante, é preciso cuidado, pois o líquido não é o melhor meio para a penetração e sim um bom lugar para começar o que pode ser terminado em terra firme.

Fazer sexo dentro da água não é tão fácil como parece, já que a penetração tem seus riscos, sobretudo o de infecção e irritações, já que a água se introduz na vagina ou no ânus, devido à ação do pênis.

O outro inconveniente que atrapalha o sexo aquático é a dificuldade de se tomar medidas de proteção. Se você alguma vez já tentou usar um preservativo debaixo da água, sabe como é difícil. Mesmo se o seu parceiro colocar a camisinha fora da água, ela entrará rapidamente pela base até fazer com que a camisinha escorregue. E você não pode se deixar levar pela paixão: o sexo submarino oferece tantos riscos de gravidez e de doenças sexualmente transmissíveis quanto o terrestre. Assim, é necessário que se tomar pílula anticoncepcional e que você tenha um par estável e a certeza de que os dois estão saudáveis.

As vantagens

Mas nem tudo são inconvenientes: a água oferece muitas possibilidades e sensações difíceis de se experimentar "no seco". Além disso, a água é um lugar muito discreto para aproveitar as carícias e o contexto ideal para tornar realidade a fantasia de praticar sexo em público sem escandalizar
ninguém.

Se você se sente intimidada com a presença próxima de outras pessoas, busque a intimidade da banheira, ou uma piscina durante a noite. Se não for possível, sempre haverá a possibilidade de compartilhar um chuveiro, que também pode ser muito excitante e higiênica. Mas se você não puder empregar nenhum método contraceptivo e, acima de tudo, não tiver total confiança em seu parceiro, nunca se esqueça desta regra: brinque na água, mas faça o amor na terra.

Fonte: Flaro

Na esplanada

Cenário: eu, 2 amigos, vinho, uma máquina de filmar

Fim de tarde de verão, pôr do sol e muita conversa

Numa esplanada vazia a beira mar com uma piscina a completar o cenário

Filmávamos o mar, o movimento a beira mar, os barcos dos pescadores a entrarem na baía com o pescado, a pressa das pessoas para chegarem a praia para pegar o peixe mais fresco, mesmo a jeito de quem está de férias e nada tem para fazer. No meio de tanto vinho e muita conversa, a máquina foi esquecida na mesa ao lado ligada. O calor que se fazia sentir forçou-me a um mergulho na piscina. O Guilherme decidiu fazer-me companhia... Sempre acompanhados do vinho, ficamos na piscina. Água boa de se estar, calor e muito vinho... O efeito do álcool começou a fazer-se sentir. No ar, o cheiro do desejo espalhava-se.

Na brincadeira da água e no roçar involuntário do corpo do Guilherme no meu corpo, ao sentir a pele dele na minha, arrepiei-me. Sem querer, senti que aquela sensação despertou-me o desejo por ele... Como que tivesse lido o meu sentir, ele olhou para mim e perguntou se podia chegar-se a mim. Com gula e desejo de o sentir, e sem saber o que ele queria assenti. Ele chegou-se para mim, encostou-se a mim, deu-me um beijo no pescoço e virou-me de costas para ele. Com a mão direita puxou-me para ele e com a direita baixou a minha cabeça contra o meu peito. Enquanto agarrava a cabeça e me beijava e lambia o pescoço e costas, deixou a outra mão explorar o meu alargado corpo, corpo este que com o evoluir dos anos alargou retendo as experiências vividas.

Naquela posição eu sentiu o seu pau enorme, crescendo encostado em minha bunda. Minha vontade era de pegá-lo e metê-lo logo, mas ele mal me deixou tocar nele. Ligeiramente tensa, por quase vislumbrar o final daquela cena, tentei lutar contra aquele desejo, mas as forças faltaram-me, pois o desejo escravizou-me. Senti a minha vagina ferver por dentro, como se os meus múcos estivessem em estado de ebolição e nem a água daquela piscina imensa me arrefecia.

Na altura nem me lembrei do Ricardo que havíamos deixado na mesa.


Guilherme, com uma agilidade de sargento, virou-me para ele e deixou sua mão explorar minhas coxas sem tocar em minha vagina. Com a outra mão, segurava minha boca e explorava minha língua com seus dedos enquanto me beijava e me chupava a língua. Ele guiava-me como um expert... Como se ele conhecesse cada centímetro meu. Eu, em sussurros, pedia-o para o sentir e ele, tapava minha boca com beijos ou fazia-me lamber os seus dedos. Eu tentava segurar o seu pau duro que se estava aconchegado em minha coxa, mas se mantinha firme como um militar, e dizia em meu ouvido: "Se tocares nele eu vou-me embora." Deixou a sua mão deslizar para dentro do meu bikini... Quando os seus dedos tocaram o meus lábios íntimos, o meu gemido saiu solto: "Anhhhhh..." A outra mão desceu para minhas tetas que se encontravam tesas de excitação.

Eu não queria acreditar que aquele homem, meu amigo de longa data me pudesse fazer sentir o que sentia naquele momento... que me pudesse provocar tanto desejo por ele. Ele beliscava, mordia, beija as minhas tetas... Manietava o meu clítores e meus lábios pequenos. Eu louca de desejo, com uma fome voraz, não resisti a chantagem segurei o seu pau que se mantinha cada vez mais duro e quente em minha coxa. "Queres terminar a brincadeira? Queres que me vá embora?" perguntou ele com tom autoritário.
"Nãooo!!" implorei eu, e num movimento muito rápido deixei-me escorregar para dentro da água e mergulhei aquele pau em minha boca. Foi um movimento arriscado, pois não sabia qual seria a reacção dele, mas não podia arriscar e não sentir aquele pau em minha boca.

Cheia de fome chupei aquele pau como um bebé faminto mama uma teta. Ao sabor da água, o pau sabia muito bem... e eu... eu ali, tentando equilibrar-me na água, mas sempre com o pau na minha boca, como uma âncora quando encontra o fundo do mar: agarrada ao meu pau. Ele sentido que a posição era desconfortável, encaminhou-se para a escada e o com o corpo meio fora ficamos ali a deliciar-nos. Ele era só gemidos e palavras de "incentivo". Mal tive eu tempo de o sentir vibrar quando ele se veio em minha boca sem se anunciar. Num trago único, engoli aquele líquido salgado. Ele olhou para mim, e disse: "Eu sempre soube que eras uma devassa. Bebe um pouco de vinho para recuperares o fôlego que eu agora quero sentir-te." Eu mal podia acreditar que aquele homem que mal tinha acabado de ejacular já estava pronto para mais uma...

Encostada a beira da piscina, beberiquei o meu copo de vinho sem pressa... Ele vem por trás e com uma mão continuou a brincar com a minha vagina e com a outra pegou a minha mão esquerda me fez pegar no pau dele. Sentiu-o murcho, mas não demorou a tomar forma. Aquele homem afinal era um animal incansável. Num ápice, aquele tubo do prazer entrou por meu cú adentro. Guilherme gemeu de prazer, "Ai que bunda gostosa." dizia ele, "Apertadinha..." Perguntava se eu gostava, ao mesmo tempo que não esperava a resposta.

Deliciando aquele momento, lancei um olhar casual a mesa onde nos encontrávamos... Foi aí que descobri o Ricardo a filmar-nos e ao mesmo tempo que se masturbava. Ao ver o pau dele grande e com brilho do sémen, a minha boca desejou-o logo. Ele levantou-se, colocou a camêra em cima da cadeira virada para nós, ajoelhou-se e enfiou aquele pau regado a sémen na minha boca. Aquele pau, não sei se pelo sémen, mas tinha um sabor gostoso... Chupei-o, lambi-o, beijei-o e voltei a chupar como se fosse a última vez que o fosse ter.

Num tom autoritário, Ricardo ordenou a Guilherme que este lhe entregasse a minha bunda, "Quero comer o teu cu, sua vagabunda." disse Ricardo. Saí da piscina e pús-me de quatro. Sem hesitação, Ricardo enfiou de uma vez só aquele pau na minha bunda. "Aiiiii..." disse eu ao reagir a dor. "Calada! Geme e goza." ordenou uma vez mais este. Guilherme com o pau em haste, deitou-se numa cadeira de piscina e nos dirigiu para ele. Como um animal, gatinhei para ele com o pau do Ricardo firmemente trabalhando em meu cu. Ao chegar ao Guilherme, abocanhei aquele pau duro quase a rebentar de tesão. Este disse: "Quero-te comer também". Tentei reclamar, pois não me estava a ver a ser comida ao mesmo tempo por aqueles dois paus. Mas sem pensar Ricardo deu-me um tapão na bunda que me impeliu para a frente, de maneira a ficar mesmo em cima de Guilherme. Guilherme estava pronto, enfiou aquele instrumento em minha vagina e os dois trabalhavam em coordenação invejável. Ambos metiam ao mesmo tempo... eu fervia de prazer... Minha vagina e meu cu, pareciam um único buraco, ardiam de tesão.
Ricardo dava tapas em minha bunda... Cada tapa mais forte que o outro e vibrava com aquela cena. Guilherme chupa fervorosamente as minhas tetas.

Não sei quanto tempo ficamos ali, mas o desejo e tesão de cada eu sentia-se nas gotas de suor que iam escorrendo pelos nossos corpos e se misturando num único liquido. Esgotados, viemos-nos os 3 ao mesmo tempo em gemidos sincronizados.

Uma semana depois, recebo uma chamada de Ricardo para um copo em sua casa. Normal!!! Lá chegada, estava Guilherme também. Ricardo disse que tinha algo para nos mostrar. Ligou a televisão e colocou um CD no aparelho de DVD. Afinal era o "Nosso Video". Depois daquela tarde escaldante, nenhum de nós se lembrou da camêra. Sentados e acompanhados e um bom vinho, ali ficamos a assistir o nosso video.

O que se passou depois dessa sessão, não sabemos, :)


By: Venus on 02.10.2009 at 14:24h

Wednesday, 23 September 2009

Um simples pensar...


Uma espécie de céu

Um pedaço de mar

Uma mão que doeu

Um dia devagar

Um caminho cansado

Um traço de avião

Uma sombra sozinha

Uma luz inquieta

Um desvio na rua

Um sono acordado

Um secreto adeus

Uma estrada infinita

Uma cidade distante

Uma chuva divina

Um desejo apertado

Um suspiro escondido

Um olhar que se afasta

Um choro escondido

Quando um beijo não basta

Um semáforo aberto

Um adeus para sempre

Uma ferida que dói, não por fora, mas por dentro


[Autor Desconhecido]

Friday, 11 September 2009

.0.0. - Recados do Coração - Dueto

A muito que não faço isto….não te acaricio com palavras e não te faço sentir minhas emoções.
Uns podem chamar de “babanço” e outros de peso na consciência pela ausência...é o direito de cada um de se identificar nas minhas palavras...
Eu chamo de carinho, amor, atenção desmedida e inconstante...eu chamo simplesmente de eu sendo eu mesma e te amando como eu!
É .... a muito que meus sentimentos não te tocam .... estava com saudades!

Beijo
Anja Rakas em 6 July 2009 16:22

oooOOOOOooooooOOOOOooooooOOOOOooooooOOOOOooo

Eles tocam-me sempre... mesmo que de longe e quase insensíveis, eles
tocam-me sempre.
Despreocupa-te o facto de eu não me sentir amada por ti.
De muito mais longe te sinto colada a mim...
De muito mais longe te sinto parte de mim...
Sendo a minha mana mais nova, ou a minha amiga
Sendo aquela que me chama a razão e a loucura ao mesmo tempo
Sendo a minha voz da consciência e a minha amigona que muito sentirei saudades.

Resumindo, as tuas palavras tocam-me sempre, por que te sei amando-me
como eu te amo... aparentemente de longe, mas sempre presa uma a
outra.

Venus em 11 September 2009 13:44

Friday, 21 August 2009

Para Reflectir


“Quando você toma a decisão de crescer e desmanchar os problemas, e se essa decisão nasce de inabalável convicção, certamente atingirá os objetivos.
Pode fazer forte a mente e trancar o que cheira a vício, medo e revolta, desperte um firme otimismo, nascendo daí maior força na ação.
Ponha na tela da mente as cores vivas da esperança e acredite que, para lhe servir, as suas melhores qualidades estão brotando agora e em você permanecerão todo o tempo, guardando a paz e descerrando o maravilhoso futuro.
A crença na vitória é o estímulo do atleta.”

Lourival Lopes - "Otimismo todo dia"

Wednesday, 12 August 2009

A Língua Lambe


A língua lambe as pétalas vermelhas
da rosa pluriaberta; a língua lavra
certo oculto botão, e vai tecendo
lépidas variações de leves ritmos


E lambe, lambilonga, lambilenta,
a licorina gruta cabeluda,
e, quanto mais lambente, mais ativa,
atinge o céu do céu, entre gemidos,
entre gritos, balidos e rugidos
de leões na floresta, enfurecidos.


Por: Carlos Drummond de Andrade

Monday, 20 July 2009

Tu És Isso

"Tudo te beija, envolve e abraça.
Tudo rejeitas.
Queres imaginar-te só
quando a cada instante,
estás na cama com o universo."

[Luizabet III]

Thursday, 2 July 2009

Sejamos Grandes

Uma pessoa é enorme para você, quando fala do
que leu e viveu, quando trata você com carinho e respeito, quando olha
nos olhos e sorri destravado.
É pequena para você quando só pensa em si mesma,
quando se comporta de uma maneira pouco gentil,
quando fracassa justamente no momento em que teria
que demonstrar o que há de mais
importante entre as pessoas:
A Amizade,
O Respeito,
O Carinho,
O Zelo,
E até mesmo o Amor.
Uma pessoa é gigante para você quando se interessa
pela sua vida, quando busca alternativas para o seu
crescimento, quando sonha junto com você.
E pequena quando desvia do assunto.
Uma pessoa é grande quando perdoa,
quando compreende, quando se coloca no lugar do outro,
quando age não de acordo com o que esperam dela,
mas de acordo com o que espera de si mesma.
Uma pessoa é pequena quando se
deixa reger por comportamentos clichês.
Uma mesma pessoa pode aparentar grandeza
ou miudeza dentro de um relacionamento,
pode crescer ou decrescer num espaço
de poucos minutos.
Uma decepção pode diminuir o tamanho de
um amor que parecia ser grande.
Uma ausência pode aumentar o tamanho
de um amor que parecia ser ínfimo.
É difícil conviver com esta elasticidade:
as pessoas se agigantam e se encolhem
aos nossos olhos. Nosso julgamento é feito
não através de centímetros e metros,
mas de acções e reacções, de expectativas e frustrações.
Uma pessoa é única ao estender a mão,
e ao recolhê-la inesperadamente, se torna mais uma.
O egoísmo unifica os insignificantes.
Não é a altura, nem o peso, nem os músculos
que tornam uma pessoa grande...
...é a sua sensibilidade, sem tamanho...

Autor desconhecido


Friday, 26 June 2009

Thousands ways of saying the same thing


1 Indian English - 143
2 English - I love you
3 Afrikaans - Ek het jou life
4 Albanian - Te dua
5 Arabic - Ana behibak (to male)
6 Arabic - Ana behibek (to female)
7 Armenian - Yes kez sirumen
8 Bambara - M'bi few
9 Bangla - Aamee tuma ke bhalo aashi
10 Belarusian - Ya tabe kahayu
11 Bisaya - Nahigugma ako kanimo
12 Bulgarian - Obicham te
13 Cambodian - Soro lahn nhee ah
14 Cantonese Chinese - Ngo oiy ney a
15 Catalan - T'estimo
16 Cheyenne - Ne mohotatse
17 Chichewa - Ndimakukonda
18 Corsican - It tengu caru (to male)
19 Creol - Mi aime jou
20 Croatian - Volim te
21 Czech - Miluji te
22 Danish - Jeg Elsker Dig
23 Dutch - I hou van jou
24 Esperanto - Mi amas vin
25 Estonian - Ma armastan sind
26 Ethiopian - Afgreki'
27 Faroese - E.g. Elski teg
28 Farsi - Doset daram
29 Filipino - Mahal Kita
30 Finnish - Mina rakastan sinua
31 French - Je t'aime, Je t'adore
32 Gaelic - At gra agam ort
33 Georgian - Mikvarhar
34 German - Ich liebe dich
35 Greek - S'agapo
36 Gujarati - Hu tane prem karoo chhoo
37 Hiligaynon - Palangga ko ikaw
38 Hawaiian - Aloha wau IA OI
39 Hebrew - Ani ohev otah (to female)
40 Hebrew - Ani ohev et otha (to male)
41 Hiligaynon - Guina higugma ko ikaw
42 Hindi - Hum Tumhe Pyar Karte hai
43 Hmong - Kuv hlub koj
44 Hopi - Nu' umi unangwa'ta
45 Hungarian - Szeretlek
46 Icelandic - E.g. Elska tig
47 Ilonggo - Palangga ko ikaw
48 Indonesian - Saya cinta padamu
49 Inuit - Negligevapse
50 Irish - Taim I ngra leat
51 Italian - It amo
52 Japanese - Aishiteru
53 Kannada - Naanu ninna preetisuttene
54 Kapampangan - Kaluguran daka
55 Kiswahili - Nakupenda
56 Konkani - Tu magel moga cho
57 Korean - Sarang Heyo
58 Latin - Te amo
59 Latvian - Es tevi miilu
60 Lebanese - Bahibak
61 Lithuanian - Tave myliu
62 Malay - Saya cintakan mu / Aku cinta padamu
63 Malayalam - Njan Ninne Premikunnu
64 Mandarin Chinese - Wo AI in
65 Marathi - Me tula prem karto
66 Mohawk - Kanbhik
67 Moroccan - Ana moajaba bik
68 Nahuatl - In mits neki
69 Navaho - Ayor anosh'ni
70 Norwegian - Jeg Elsker Deg
71 Pandacan - Syota na Kita!!
72 Pangasinan - Inaru Taka
73 Papiamento - Mi at stimabo
74 Persian - Doo-set daaram
75 Pig Latin - Iay ovlay ouyay
76 Polish - Kocham Ciebie
77 Portuguese - Eu te amo
78 Romanian - Te ubesk
79 Roman Numerals - 333
80 Russian - Ya tebya liubliu
81 Scot Gaelic - Tha gra\dh agam ort
82 Serbian - Volim te
83 Setswana - Ke a go rata
84 Sindhi - Maa tokhe pyar kendo ahyan
85 Sioux - Techihhila
86 Slovak - Lu`bim at
87 Slovenian - Ljubim te
88 Spanish - Te quiero / Te amo
89 Swahili - Ninapenda wewe
90 Swedish - Jag alskar dig
91 Swiss-German - Ich lieb Di
92 Tagalog - Mahal Kita
93 Taiwanese - Wa Ga ei li
94 Tahitian - Ua Here Vau Ia Oe
95 Tamil - Nan unnai kathalikaraen
96 Telugu - Nenu ninnu premistunnanu
97 Thai - Chan rak khun (to male)
98 Thai - Phom rak khun (to female)
99 Turkish - Seni Seviyorum
100 Ukrainian - Ya tebe kahayu
101 Urdu - mai aap say pyaar karta hoo
102 Vietnamese - Anh ye^u em (to female)
103 Vietnamese - Em ye^u anh (to male)
104 Welsh - 'Rwy'n dy garu
105 Yiddish - Ikh hob dikh
106 Yoruba - Mo in few..e...


107 Sign Language

Thursday, 18 June 2009

Pobres dos nossos ricos

A maior desgraça de uma nação pobre é que em vez de produzir riqueza,
produz ricos. Mas ricos sem riqueza. Na realidade, melhor seria
chamá-los não de ricos mas de endinheirados. Rico é quem possui meios
de produção. Rico é quem gera dinheiro e dá emprego. Endinheirado é
quem simplesmente tem dinheiro. ou que pensa que tem. Porque, na
realidade, o dinheiro é que o tem a ele.
A verdade é esta: são demasiados pobres os nossos "ricos". Aquilo que
têm, não detêm. Pior: aquilo que exibem como seu, é propriedade de
outros. É produto de roubo e de negociatas. Não podem, porém, estes
nossos endinheirados usufruir em tranquilidade de tudo quanto
roubaram. Vivem na obsessão de poderem ser roubados. Necessitavam de
forças policiais à altura. Mas forças policiais à altura acabariam por
lança-los a eles próprios na cadeia. Necessitavam de uma ordem social
em que houvesse poucas razões para a criminalidade. Mas se eles
enriqueceram foi graças a essa mesma desordem (...)

Por: Mia Couto in PensaTempos

A idiotice é vital para a felicidade


Gente chata essa que quer ser séria, profunda e visceral sempre. Putz! A vida já é um caos, por que fazermos dela, ainda por cima, um tratado? Deixe a seriedade para as horas em que ela é inevitável: mortes, separações, dores e afins.
No dia-a-dia, pelo amor de Deus, seja idiota! Ria dos próprios defeitos. E de quem acha defeitos em você.
Ignore o que o boçal do seu chefe disse. Pense assim: quem tem que carregar aquela cara feia, todos os dias, inseparavelmente, é ele. Pobre dele. Milhares de casamentos acabaram-se não pela falta de amor, dinheiro, sexo, sincronia, mas pela ausência de idiotice. Trate seu amor como seu melhor amigo, e pronto. Quem disse que é bom dividirmos a vida com alguém que tem conselho pra tudo, soluções sensatas, mas não consegue rir quando tropeça? Hahahahahahahahaha!....
Alguém que sabe resolver uma crise familiar mas não tem a menor idéia de como preencher as horas livres de um fim de semana? Quanto tempo faz que você não vai ao cinema? É bem comum gente que fica perdida quando se acabam os problemas. E daí, o que elas farão se já não têm por que se desesperar? Desaprenderam a brincar. Eu não quero alguém assim comigo. Você quer? Espero que não. Tudo que é mais difícil é mais gostoso, mas... a realidade já é dura; piora se for densa. Dura, densa, e bem ruim. Brincar é legal. Entendeu?
Esqueça o que te falaram sobre ser adulto, tudo aquilo de não brincar com comida, não falar besteira, não ser imaturo, não chorar, não andar descalço, não tomar chuva. Pule corda! Adultos podem (e devem) contar piadas, passear no parque, rir alto e lamber a tampa do iogurte.
Ser adulto não é perder os prazeres da vida - e esse é o único "não" realmente aceitável. Teste a teoria. Uma semaninha, para começar. Veja e sinta as coisas como se elas fossem o que realmente são: passageiras.
Acorde de manhã e decida entre duas coisas: ficar de mau humor e transmitir isso adiante ou sorrir...
Bom mesmo é ter problema na cabeça, sorriso na boca e paz no coração! Aliás, entregue os problemas nas mãos de Deus e que tal um cafezinho gostoso agora? "A vida é uma peça de teatro que não permite ensaios. Por isso cante, chore, dance e viva intensamente antes que a cortina se feche".

Por: Arnaldo Jabor