Friday, 11 April 2008

♀ Um Momento Inusitado ♀

Era época de exames e nesta altura só ficava online na hora do exame, caso contrário andava completamente descontrolada, em ternos de horários, refeições e convívios... O pão de cada dia era, estudar, estudar e estudar.Eram 2:30 da manhã... Estava em sentada em frente ao computador a fazer pesquisas de artigos sobre “Inteligência Artificial”... Disciplina muito interessante, mas que precisa de algum estudo.Estava lá eu a navegar no mundo virtual, quando reparei que tinha as persianas abertas. Não me ralei, pois era completamente noite e não esperava que estivesse alguém a olhar-me. Num momento de distracção abri a minha caixa de correio e comecei a ver alguns emails... Num deles, tinha um video pornográfico bastante intenso que me fez vê-lo com bastante atenção. Num ataque de carência, encostei a mão a minha buceta e comecei a acariciá-la. Quando dei por mim estava completamente desatenta ao computador, com as pernas penduradas nos braços da cadeira a masturbar-me lindamente. Aquele vai-vem dos dedos no clitóris, era tão gostoso que não parei. Nesse momento, reparei que estava um homem no prédio da frente a olhar-me com o pau de fora das calças a masturbar-se. Achei o máximo ter um espectador e continuei com o meu vai-vem e gemidos baixos de orgasmos.Alguns minutos depois, toca a campainha. No meu passo lento fui abrir a porta, sem reparar que estava com o robe aberto e sem nada por baixo. Abri a porta sem consultar o olho-mágico... Qual o meu espanto, era o vizinho da frente. Agarrou-se a mim como um leão abocanha a gazela. Vinha já com o pau de fora, virou-me de 4 meteu e selvaticamente enfiou o pau enorme e duro na minha buceta. O vai-vem dele foi fantástico, uma delicia... Tão bom, que me vim múltiplas vezes ali mesmo na porta de casa, sem nos importarmos com o facto da transa ser a vista de todo o mundo.Sem me questionar, agindo como se fosse meu dono e no meio daquele vai-vem, num repente, tirou o pau da minha buceta e enfiou-o num movimento único de prazer e dor, no meu cú.Nunca o meu cú foi tão fudido como aquele homem me fudeu. Nunca havia gemido tão alto e de tanto prazer.Naquele momento não me importava a identidade do homem, o que nos importava naquele momento era o prazer, a foda, a troca de fluidos... Sentimentos??? O nome dele??? Telefone, morada, etc... Pra quê?? Não eram necessários, não havia espaço pra eles a única coisa que querias era sermos completa e totalmente fudidos. Foi a transa mais fantástica da minha vida.
Aquele homem, que não sei quem é, possuiu-me da maneira mais animalesca que tive o prazer de sentir, e vezes sem conta ali, na porta aberta de casa. Sinceramente, não me lembro de quanto tempo ficamos ali naquela brincadeira de animais selvagens, mas isso também não importa. O importante é que aquele momento marcou-me profundamente.
Foi o momento mais inusitado, mais único, louco e saboroso da minha vida.Foi a melhor experiência sexual que tive.

[09.04.2008]

5 comments:

NAELA said...

Wow Venus....intenso e pouco para descrever este texto!
Ainda estou aqui...a imaginar a cena!
Valeu a experiencia:)
Beijos linda

Jacome D´Alva said...

Ops....
Só vale a pena qd a intensidade do momento perdura na memória.
Cada dia gosto mais deste cantinho.
Parabens!

Quebra Ossos said...

Fantástica fantasia...

Liz / Falando de tudo! said...

é...tem coisa melhor que sexo casual num momento de pura carência e necessidade?
Bom fim de semana!

bruno cunha said...

há fantasias que realmente acontecem e nos deixam de boca aberta e vontade de mais...
olha, já agora mt obrigado ao teu comentário a uma foto minha, que também está no meu blog mais pessoal, com o sugestivo nome de http://1-por-dia.blogspot.com
:P