Tuesday, 8 July 2008

∂ Separação (In)Justa ∂

Entregarmos-nos de cabeça a uma relação, trabalho, alguém ou coisa, é muito bom sim, porque nos dedicamos a tornar a relação ou trabalho melhor, mais ao nosso gosto, e no final as coisas ficam bem. Mas como tudo na vida tem a sua contrapartida, afasta-nos de quem mais gostamos, ou gosta de nós, afasta-nos dos nossos amigos, família.

Sei que as tecnologias de informação tomaram conta da nossa vida, e já não vivemos sem o telemóvel, o computador, email, etc. Mas isso só ajuda a relação de longa distância. Porque numa relação de curta distância, principalmente se vivemos na mesma cidade, não ajuda em nada. Antes pelo contrário, afasta-nos. O contacto físico é fundamental numa relação, quer seja amorosa, quer seja familiar ou de amizade.

O dizer simplesmente que amamos a pessoa, que jamais a esqueceremos, que o amor é eterno, está no nosso coração, etc, não é suficiente para manter a relação ou ligação que temos com as pessoas. O contacto físico é que alimenta essa relação.

A separação física, com o tempo separa as almas, e quanto maior for a separação, menor será a ligação. Amores, amizades, famílias, acabam se separando por ausência de contacto físico. A um determinado momento da vida, descobrimos que aquela pessoa que tanto amávamos, já não se identifica connosco. Começamos logo por dizer: “Já não reconheço fulano, está tão diferente. Ele não era assim. Como as pessoas mudam. Etc.” Porquê? Porque a ligação que tínhamos com ela perdeu-se. Ou então, criou ligações com outras pessoas, enquanto nós nos dedicávamos a uma única pessoa ou a um trabalho.

“O tempo é um aliado que com tempo torna-se num adversário de peso.”


[26.06.2008]

10 comments:

o casalqseama* said...

é assim mesmo que o tempo age... mt louco tentar achar tempo para tudo e todos. o passar dos anos nos faz "perder" pessoas, cada um vai cuidar da sua vida!

rs

bjs carinhosos, fê*

intimidades said...

o amor devia ser mais simples

Nanda Assis. said...

é verdade, e muito triste. eu mesma me afastei de pessoas importantes, e hj me arrependo muito.
bjosss...

Anja Rakas said...

De facto há que dar razão as palavras, fortes e verdadeiras.
Tantas relações que já estabeleci, tantos risos partilhados, hoje são apenas olás de esquina e "vou-te ligar para um café" de soslaio para acalmar a mente por tempos já passados e que sabes que não regressarão.
Não gostaria de pensar que isso seja um retrocesso, mas sim um progresso. Um dos nossos objectivos é a evolução e nem sempre ela é exactamente como a criamos na nossa mente.

Mesmo assim, babzeeee...aquele beijo enorme!!

Diva said...

Acontece tanto... não “regamos” as nossas amizades e mesmo assim, esperamos que elas continuem floridas. Até ficam, quando são verdadeiras... mas o aroma e o frescor se deixam substituir por sms’s rápidas, olás sem muito significado e encontros casuais apenas para cobrir agenda. Uma pena... Ai mudamos nós, mudam os amigos, e aos poucos nada mais é o que era.
Bjs meus

NAELA said...

Linda concordo plenamente contigo, o tempo é um aliado para afastamentos como para proximidades!
Na vida concordo que certas coisas e pessoas fazem parte de certas faces da nossa vida e se o rumo distancia é porque tudo acontece por um bom motivo!
Fica do nosso lado aqueles que genuinamente sentem verdadeira amizade;)

João Videira Santos said...

Acontece...faz parte da vida. Normalmente, depois do encanto, aflora a realidade, caímos no desencanto.

Miguel e Juliana said...

Que o tempo corra sempre a teu favor. No trabalho e no amor.

Beijos dos teus amigos
Miguel e Juliana

Anonymous said...

Não queres colaborar no novo blogue: maputosexocidade.blogspot.com ?

Serias bem vinda!

o casalqseama* said...

'O TEU CORPO FALA???'

rs

boa semana.

bjs carinhosos,
casalqseama*