Tuesday, 25 March 2008

♀ Sexo (In)Seguro ♀


Existem pessoas nas minhas relações, que até hoje não usam preservativos nas relações sexuais. Acredito que não se lembram quando foi a última vez que usaram, mas atrevo-me a dizer que nunca usaram. Pior de tudo é que são pessoas que têm noção do que se passa no mundo, são pessoas preocupadas, que lêem jornais, vêem os telejornais, preocupam-se... São pessoas que por várias vezes conversamos sobre os males da transa sem protecção, do SIDA, da gravidez e aborto e de outras doenças. Resumindo, são pessoas com idade suficiente para terem juízo nesse aspecto.
Devemos confiar nas pessoas, mas acreditar de olhos fechados que alguém que faz sexo connosco sem protecção está livre de doenças, é BURRICE e SUICÍDIO. Porque, assim como essa pessoa agiu contigo, fez com outras pessoas. Isso pra não falar que tu também o fizeste com outras pessoas. O mais grave, é que não se preocupam em fazer fazer o teste de HIV, não querem fazer, têm receio do resultado, mas também não mudam de comportamento. Juntos, transformaram-se numa “via rápida” para a transmissão de doenças.
Tou envergonhada! Tou chocada! Até agora ainda não caí em mim.
Fiquei triste, muito triste ao ouvir isso da tua boca, mas agora sinto-me, magoada, enganada, traída, decepcionada, desiludida. É um misto de sentimentos nada agradáveis que eu evito sentí-los.
Mas a culpa é minha... Siiimmmmm!! Porquê??? Por ter acreditado que as pessoas amam-se e cuidam-se, que as pessoas são adultas e sabem o que fazem. Não me apercebi que afinal ainda são crianças que praticam sexo e ainda não têm noção do que é certo ou errado, e não pretendem crescer.
Por isso, peço-te perdão...
Perdão por ter sido tão ingénua.
Perdão por não ter acreditado que és imune às doenças.
Perdão por ter distorcido as tuas palavras em todas as conversas que tivemos sobre esse assunto.
Perdão por ter momentos de lucidez e fazer da saúde mais importante que uma transa.
Perdão por me ter esquecido que no final as pessoas são diferentes.
Perdão por me sentir como me sinto.
Perdão pelo pouco respeito que tens por mim, ao não te respeitares.
Perdão pela tua ausência de amor próprio.
Perdão por ser como sou e não ser como és.
E, perdão por te amar e ter acreditado que tu também te amas.

[24.02.2008]

1 comment:

NAELA said...

Venus o teu texto expressa a realidade dos nossos dias, nao ha desculpa para as pessoas colocarem-se em situacoes extremas de ignorancia!
Amar a nos primeiro e primordial:)
Beijos