Tuesday, 11 March 2008

∂ O Meu Escrever ∂

O meu escrever, é sincero mas não hostil.
O meu escrever, vem da alma, mas não é poesia.
O meu escrever, é sobre a vida, mas não é prosa.
O meu escrever, são os dedos a expressar o que se passa no coração com breve escala no cérebro.
É uma tentativa de poetizar ou prosear os pensamentos e sentimentos por mim e vós outros vividos.
É uma tentativa de embelezar o que se passa ao nosso redor.
É uma demonstração de amor para com os meus.
No meu escrever, delinho palavras repletas de sentimento, paixão e amor.
No meu escrever, desfilam vivências e experiências, boas e más, abarrotadas de lições de vida.

O meu escrever, sou eu a dizer: “amo-te!”

O meu escrever, é simplesmente o eco da minha voz-alma.

1 comment:

Nidia said...

Ola Babe.
Tinha q cá escrevinhar!

Uma vez escrevi para um certo alguém o meu desejo de ser invisível.
Gostaria tanto de ser, de ter esse poder, para poder embarcar numa viagem sem rumo ou precedentes, para poder acordar e ser a 1ª pessoa a ver o toque do sol em tuas pestanas.
Um dia escrevi a minha necessidade de ser invisível, para poder entrar na tua banheira contigo, para poder soprar erotismo na curva do teu lábio trémulo de frio.
Mas,...enquanto isso não acontecer, vou simplesmente ser visível a teus olhos, a tua distancia.
Gostaria de ser invisível...para ser só tua!!

P.S. Confesso q escrevinhei agora...no curto espaço deste sentimento!!